18 de agosto de 2022

“ELES SE CONHECERAM EM UMA FESTA ESTRANHA COM GENTE ESQUISITA” – EDUARDO E MÔNICA

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Eduardo e Mônica
Gênero: Comédia Dramática / Romance
Ano: 2020
Duração: 1h 54min
Direção: René Sampaio
Roteiro: Matheus Souza / Claudia Souto / Michele Frantz /
Jessica Cantal / Gabriel Bortolini
Elenco Principal: Alice Braga / Gabriel Leone / Victor Lamoglia
Juliana Carneiro da Cunha / Otávio Augusto
País de Produção: Brasil

RESENHA (SEM SPOILERS):

Em um dia atípico, situado em Brasília na década de 1980,
uma série de coincidências leva Eduardo a conhecer Mônica,
tendo como pano de fundo uma festa estranha com gente esquisita.
Uma curiosidade é despertada nos dois e eles se apaixonam perdidamente,
ambos são completamente diferentes.
Além da discrepância de idade entre os dois, eles também têm gostos que,
aos olhos de outras pessoas, são incompatíveis.
Parece que o amor entre os dois nunca passará apenas de alguns meses.
Depois de começarem um namoro, esse amor precisará amadurecer
e aprender a superar as diferenças, mas é aquilo:
“Quem um dia irá dizer que não existe razão nas coisas feitas pelo coração?”.

Eduardo e Mônica é um filme cativante, poético e inspirador,
Um excelente trabalho de direção que usa a música na qual foi baseado,
sem perder o ritmo e preenchendo as lacunas que ficavam no imaginário
de quem conhecia a famosa música de 4:30 mim da Legião Urbana.
Os atores fizeram uma excelente atuação dando vida ao casal protagonista,
e até o “carinha do cursinho” ganhou um destaque maior nesse longa.
e quanto a trilha sonora? nem preciso comentar… puro anos 80!
Imperdível!

Texto realizado ao som de Legião Urbana – Eduardo e Mônica

NOTAS E CURIOSIDADES:

Fabrício Boliveira que interpretou o protagonista João de Santo Cristo
em “Faroeste Caboclo” faz uma participação especial neste filme.
Os dois filmes foram dirigidos por Rene Sampaio e baseados
em uma música da banda Legião Urbana.

A data prevista de estreia era em 12 de junho de 2020, Dia dos Namorados.

O filme foi gravado em Brasília, na Chapada dos Veadeiros (GO) e no Rio de Janeiro.

A filha de Leonice e Fernando Coimbra (casal que Renato se inspirou para criar os personagens),
Nina, fez uma participação no filme.

Os botões do jogo de futebol de botão são do Gabriel Leone. Ele realmente joga botão

O roteiro é assinado pelo também brasiliense Matheus Souza.
Ele e René se conheceram no Rio e são fãs da obra do Domingos de Oliveira,
que também fez uma versão da história no começo do desenvolvimento

A história teve também a colaboração de mais três roteiristas mulheres
na versão que foi para o cinema, além de incluir sugestões dos atores
e da equipe que vieram do trabalho de ensaio e da preparação com o diretor

Ganhou o prêmio Melhor Filme Internacional (Drama)
no Festival Internacional de Edmonton, no Canadá

Em 2020, participou e ganhou o prêmio Destaque em Realização
no Festival Internacional de Cinema Cult de Caltutá

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!