26 de junho de 2022

“O QUE NOS FAZ HUMANOS?” – BLADE RUNNER: O CAÇADOR DE ANDRÓIDES

FICHA TECNICA:

Nome original: Blade Runner
Nome do Brasil: Blade Runner – O Caçador de Andróides
Gênero: Ação / Aventura / Ficção científica
Ano: 1982
Duração: 1h 57min
Direção: Ridley Scott
Roteiro: Hampton Fancher / David Peoples
Elenco principal: Harrison Ford / Rutger Hauer /
Sean Young / Edward James Olmos / Daryl Hannah
País de produção: Estados Unidos / Hong Kong

RESENHA (SEM SPOILERS):

No início do século XXI, uma grande corporação desenvolve um robô,
que é mais forte e ágil que o ser humano e se equiparando em inteligência.
São conhecidos como replicantes,
e utilizados como escravos na colonização e exploração de outros planetas.
Mas, quando um grupo dos robôs mais evoluídos provoca um motim,
em uma colônia fora da Terra, este incidente faz os replicantes,
serem considerados ilegais na Terra, sob pena de morte.
A partir de então, policiais de um esquadrão de elite, conhecidos como Blade Runner,
têm ordem de atirar para matar em replicantes encontrados na Terra,
mas tal ato não é chamado de execução e sim de remoção.
Até que, em novembro de 2019, em Los Angeles, quando cinco replicantes chegam à Terra,
um ex-Blade Runner (Rick Deckard), é encarregado de caçá-los.

Blade Runner é um clássico dos anos 80 surpreendente,
com excelentes atuações de Harrison Ford e Rutger Hauer,
e uma direção como sempre impecável de Ridley Scott.
A trama é lenta, não é um filme de ação, cheio de efeitos e muitas explosões.
Mesmo assim, esteticamente é um dos filmes mais impactantes já realizado,
que valoriza a fotografia e sua atmosfera futurista, com ótimos diálogos e reflexões.
recomendado!

Resenha escrita ao som de Vangelis – Love Theme

NOTAS E CURIOSIDADES:

O Longa teve uma sequência chamada Blade Runner 2049, lançada em 2017.

Blade Runner é baseado no romance Do Androids Dream of Electric Sheep?, de Philip K. Dick.

O termo “Replicantes” nunca foi utilizado no livro de Philip K. Dick.
No romance, as máquinas são chamadas apenas de androides ou droides.

Blade Runner é dedicado ao irmão de Ridley Scott, Frank,
que morreu em 1980 antes das produções começarem por definitivo.

O comerciante de cobras que aparece em uma das ruas de Blade Runner
possui em sua testa uma tatuagem da nave Millenium Falcon, da série Star Wars.
Como a tatuagem é bem pequena, apenas é possível vê-la utilizando o zoom do vídeo/dvd.

Arnold Schwarzenegger foi considerado para dar vida a Rick Deckard antes do papel ir para Ford.
Dois anos depois, o ator entraria para outra franquia sci-fi, O Exterminador do Futuro (1984).

Em 1992, dez anos após o lançamento de Blade Runner,
o diretor Ridley Scott lançou uma versão pessoal para o filme,
que contém cenas extras e tem um final bem diferente do exibido na versão original do filme.

No Festival de Veneza de 2007 o diretor Ridley Scott lançou mais uma versão do filme,
chamada Blade Runner: The Final Cut.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!