18 de maio de 2022

“QUERIDA, ENCOLHI OS MACAQUINHOS” – DONKEY KONG LAND

APRESENTAÇÃO:

Donkey Kong Land é um jogo de plataforma desenvolvido pela Rareware,
e publicado pela Nintendo para o Game Boy em 1995.
Apesar de ser confundido como um “port” da saga principal,
trata -se de um jogo totalmente inédito, com história, fases, inimigos
e chefes diferentes da série Donkey Kong Country do Super Nintendo.
Donkey Kong Land foi lançado em 2014,
para o serviço 3DS Virtual Console através do 3DS eShop.

Nessa edição do Game Boy, o jogo vinha junto com o portátil.

HISTÓRIA:

De acordo com o manual de instruções do jogo,
a história se passa após os eventos de Donkey Kong Country do SNES,
onde Donkey Kong, Diddy Kong e Cranky Kong estão discutindo,
sobre a sua aventura anterior, que aconteceu em DKC1.
O vovô Cranky Kong repreende Donkey Kong e Diddy Kong ,
sobre o sucesso de Donkey Kong Country,
Cranky admite que a aventura foi mais bem sucedida do que ele pensava,
embora afirmando que era só por causa dos “gráficos” do SNES.
Donkey Kong e Diddy Kong explicam que conquistaram o sucesso
devido à jogabilidade divertida e não apenas pelos os gráficos do console.
No entanto, isso não convenceu o macaco velho, e ele provoca os Kongs…
ainda insatisfeito, arruma uma aposta para que King K. Rool,
roube novamente o tesouro de banana de seu neto,
e force os Kongs a recuperá-lo em um sistema de 8 bits,
dizendo que eles não poderiam replicar o sucesso do seu jogo anterior.
fazendo Donkey Kong e Diddy aceitarem seu desafio.
King K. Rool e seus Kremlings roubam as bananas e as espalham na ilha de DK.
Determinado a provar que o seu avô Cranky está errado,
Donkey e Diddy precisam derrotar King K. Rool e recuperar as bananas.

DK land é um dos poucos jogos que tem com um cartucho de cor “amarelo banana”.

GAMEPLAY:

A jogabilidade foi baseada no Donkey Kong Country do Snes.
Donkey Kong e Diddy Kong mantêm suas habilidades de DKC.
O jogo mantém os dois Kongs, disponíveis no jogo,
Mas devido a limitações do Gb, apenas um Kong é exibido na tela, de cada vez.
e podem ser selecionados quando o jogador decidir, apertando select,
ou quando um Kong é atingido por um inimigo.
Eles devem chegar ao final da fase para avançar para a próxima.
Muitos elementos do Jogo DKC foram mantidos nesse como:
As cartas com as letras K.O.N.G, os bônus e alguns animais amigos.
Mas também devido a limitações do portátil…
apenas dois animais amigos aparecem no jogo, sendo eles:
O rinoceronte Rambi, que retorna de Donkey Kong Country,
Ele é necessário para abrir algumas áreas de nível de bônus.
O avestruz Expresso, também retorna de Donkey Kong Country,
com sua habilidade de voar e raramente é encontrado nos bônus.
Existem quatro mundos em Donkey Kong Land, cada um contendo sete fases,
apenas o primeiro mundo tem um total de nove fases.
As fases de DK Land têm apenas um ou dois bônus dentro delas.
Além disso, todos os chefes do jogo são completamente originais para DK Land.

O Jogo é bastante bonito, para um portátil monocromático.

ITENS:

As bananas: coletando 100 bananas se ganha uma vida extra.

Os cachos de bananas: valem dez bananas e não são tão comuns.

Tokens de Kong: são itens novos encontrados nos bônus,
que podem ser trocados por mais vidas.

Extra Life Balloons: são as vidas básicas encontradas no jogo.

Cartas com as letras K.O.N.G: não concedem uma vida extra, como em outros jogos,
em vez disso, coletar as letras K.O.N.G e terminar a fase apenas salvará o jogo.

Apesar de ser confundido como um “port” da saga principal,
trata -se de um jogo totalmente inédito.

BARRIS:

Existem alguns barris, como em DKC, encontrados nas fases do jogo:

Barris de madeira: são comuns e usados para acabar com algum inimigo.

Os Barris DK: funcionam como fizeram em DKC, revivendo um kong perdido.

Os barris TNT: são barris explosivos que facilmente eliminam os inimigos.

Coletando 100 bananas se ganha uma vida extra.

GRÁFICOS E SONS:

Esta é a primeira aventura do Dk nos portáteis,
DK Land tentou reproduzir um pouco da jornada do DKC, no Game boy.
Mesmo com as limitações monocromáticas do portátil (preto e branco).
As músicas trazem a sensação de jogar a versão de console de Dk,
Isso graças a trilha sonora composta por David Wise e Graeme Norgate,
que capricharam em trazer canções clássicas de DKC para a versão 8-bit.
Quanto aos efeitos sonoros são excelentes, padrão Gameboy.

CURIOSIDADES:

Donkey Kong Land foi premiado como o melhor game de 1995,
pela Electronic Gaming Monthly (EGM) e pela GamePro.

Super Game Boy:
Em 1994, a Nintendo lançou um add-on para o SNES chamado Super Game Boy .
Esta expansão permite que os cartuchos de Game Boy,
sejam reproduzidos em uma televisão usando o Super NES Control Deck.
Donkey Kong Land é um dos poucos jogos de Game Boy,
que permite ao Super Game Boy expandir os efeitos visuais e sonoros do cartucho.

DK land é um dos poucos jogos que vem com um cartucho de cor “amarelo banana”,
que foi usado depois em suas outras sequências.

As fases bônus também estão presentes no jogo.

CONCLUSÃO:

Donkey Kong Land é um excelente jogo para o game boy,
Quem jogou o Donkey Kong Country para o Super Nintendo,
vai adorar esse jogo, pois ele traz toda a magia da série do DK,
Com bons gráficos, excelente trilha sonora e uma jogabilidade nostálgica,
claro que dentro das limitações do portátil e da época em que foi lançado.
pra quem curte o pequeno GB , vale muito a pena conferir esse game.
um dos melhores jogos pra esse notável portátil da Nintendo.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!