21 de janeiro de 2022

“TODOS TEM SEUS FANTASMAS, MAS ALGUNS SÃO VERDADEIROS” – HORROR EM AMITYVILLE

FICHA TÉCNICA:

Titulo: Amityville
Título Original: The Amityville Horror
Título original no Brasil: Horror em Amityville – Baseado em fatos reais
Autor: Jay Anson
Gênero: Horror / Terror / Suspense / Não Ficção
Editora: DarkSide
Publicação: Original 1977
Número de Páginas: 240 páginas

RESENHA (SEM SPOILERS):

Ocean Avenue, 112 em Amityville, Long Island, Nova York.
Neste endereço, em 13 de novembro de 1974, Ronald Defeo Jr.
usou um rifle para matar seus 4 irmãos e seus pais enquanto dormiam.
Mais tarde alegou que vozes vindas de dentro de sua casa o influenciaram a matar todos.
Um ano depois George e Kathleen Lutz compraram o imóvel por uma verdadeira pechincha.
São informados a respeito do crime ocorrido na casa, mas os Lutz não são supersticiosos

Tudo parecia ser o início de uma nova fase na vida do casal e dos 3 filhos,
uma promessa de felicidade em uma nova casa,
mas as coisas não foram nem um pouco conforme o esperado.
Em pouco tempo fatos sobrenaturais tornam a vida da família na casa insustentável.
Mas seriam os fatos sobrenaturais verdadeiros?
Teria a família sofrido todas estas situações ou seria tudo uma fraude?

Jay Anson, acostumado a redigir documentários,
comprou dos Lutz os direitos de publicação da história
e juntou os relatos da família e conhecidos com as notícias veiculadas
pelos principais jornais da época, transportando os fatos de Amityville
para um relato consistente e completo, e não deixa dúvidas em seu relato.

Resenha escrita ao som de Helloween – The Bells of the Seven Hells

NOTAS E CURIOSIDADES:

O livro foi adaptado para o cinema em 1974 e depois em 2005.
Também teve várias sequências.

Os pesquisadores Ed e Lorraine Warren (Anabelle e Invocação do Mal)
são conhecidos por seu envolvimento em 1976, no caso de Amityville
onde os Lutz afirmaram que sua casa era assombrada
por uma presença violenta, assombrosa e demoníaca.
Stephen e Roxanne Kaplan, especializados em conspirações,
caracterizam o caso como um “hoax” (Farsa, boato).
Lorraine Warren disse a um repórter do jornal de notícias Express-Times
que o Horror em Amityville não era uma farsa.
O caso também foi apresentado na cena inicial de Invocação do Mal 2 (2016).

Menções das notícias na contracapa do livro:

“Amityville: dia 23 de Dezembro, George e Kathleen Lutz compraram a casa
onde os seis membros da família de Ronald Defeo tinham sido friamente mortos á bala
no ano anterior, mudando-se para lá pouco tempo depois.
Dali a 28 dias eles abandonaram a casa, deixando toda a mobília.
E disseram aos amigos e vizinhos que a casa era assombrada”.
Newsday,14 de Fevereiro de 1976.

“Palavras de Gerard Sullivan, promotor adjunto de Suffolk.
Referindo-se aos Lutz: eles parecem estar verdadeiramente aterrorizados e intimidados.”
Daily News, Nova York 14 de fevereiro.

“Lutz disse que fenômenos psíquicos que não podia descrever persuadiram-no
e a sua família a deixar subitamente a casa por motivos de segurança pessoal…
Ele afirma que não ficaria outra noite naquela casa…”
Newsday,12 de Fevereiro.

“Fenômenos como os que este livro descreve realmente acontecem,
a pessoa e famílias comuns, que não são nem exibicionistas nem ávidas de atenção.
Aqueles, que já estiveram envolvidos em investigações psíquicas
poderão verificar que o caso não é atípico.”
Extraído do prefácio do reverendo John Nicola

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!