18 de agosto de 2022

“VOCÊ QUER VIVER, MESMO QUE DOA” – MISERY

FICHA TÉCNICA:

Titulo: Misery – Louca obsessão
Título Original: Misery
Autor: Stephen King
Gênero: Ficção / Drama / Romance / Suspense / Thriller de horror psicológico
Editora: Suma
Publicação: Original 1987
Número de Páginas: 328 páginas

RESENHA (SEM SPOILERS):

Considerado um dos melhores livros de Stephen King,
não espere monstros sobrenaturais, fantasmas ou maldições.
O terror presente nestas páginas é bem humano,
e por isso mesmo muito mais assustador.
Paul Sheldon é um famoso escritor de romances populares,
que tem uma série de Best Sellers protagonizada pela personagem Misery Chastain.
Paul está cansado do gênero e quer escrever algo que a crítica especializada admire.
Ao escrever o livro de fechamento da série
onde a sua personagem principal morre encerrando o ciclo da série,
sai com o seu carro e sofre um acidente.
Ao acordar descobre que foi salvo por Annie Wilkes, uma enfermeira aposentada
e coincidentemente a Fã número 1 da sua série de romances.
Estranhamente Annie se recusa a levar Paul a um hospital,
dizendo que vai tratar dele em sua casa mesmo.
Como se a situação não fosse estranha o suficiente,
Annie descobre a intenção de Paul matar Misery e então o mantém preso,
o viciando em analgésicos, até que escreva uma história que seja do seu agrado,
e que não insulte a sua inteligência.
Paul então se vê a mercê de uma mulher que aos poucos
vai descobrindo ser extremamente desequilibrada,
as descobertas sobre a sua “carcereira” e as torturas as quais é submetido
vão imprimindo um terror crescente,
já que cada vez mais percebe a natureza sádica e psicótica desta mulher.

Resenha escrita ao som de Green Day – Misery

NOTAS E CURIOSIDADES:

O livro foi adaptado para o cinema em 1990,
com James Caan e Kathy Bates como Paul Sheldon e Annie Wilkes,
o que rendeu para Kathy Bates em 1991 o Oscar de melhor atriz pela sua performance.

A máquina de escrever de Paul Sheldon tem uma letra N defeituosa,
assim como uma das primeiras máquinas de escrever de Stephen King.

O papel de Paul Sheldon originalmente foi oferecido a Jack Nicholson,
mas ele recusou pois acabara de fazer “O Iluminado”
e não queria fazer outra adaptação de Stephen King.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!