10 de agosto de 2022

“É ROCK ROLL” – SWAT KATS: THE RADICAL SQUADRON

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: SWAT Kats – The Radical Squadron
Nome do Brasil: SWAT Kats
Gênero: Ação / Fantasia
Ano: 1993 (Exibição original)
Criadores: Christian Tremblay / Yvon Tremblay
Número de Temporadas: 02
Número de Episódios: 25
Duração: 22 minutos por episódio
País de Produção: Estados Unidos

QUEM SÃO OS SWAT KATS?

SWAT Kats é uma série animada da Hanna-Barbera produzida entre 1993 e 1994.
Também foi exibido no Cartoon Network no ano de 1994.
Depois foi reprisada no Boomerang entre 2001 e 2003.
Na TV aberta, foi exibido no SBT, na Rede Globo e na TVGazeta.

RESENHA (SEM SPOILERS):

A série conta a história de T-Bone (Chance Furlong) e de Razor (Jake Clawson),
dois pilotos da força militar “Enforcers” (Os Defensores)
que foram expulsos pelo Comandante Ulysses Feral,
por terem desobedecido às suas ordens diretas
durante a perseguição de um criminoso, Dark Kat, o Gato Sinistro,
e que por acidente, na verdade causado pelo próprio Comandante Feral,
destruíram o quartel general dos Enforcers e para piorar mais,
ambos foram proibidos de voltarem a pilotar um avião para o resto da vida,
e obrigados a trabalharem num ferro-velho para pagarem a dívida que fizeram.
Usando a sua perícia de mecânicos, e uma quantidade considerável de peças de aviões
que foram destruídos, Jake e Chance construíram o “TurboKat”,
um avião especial para os ajudar a patrulhar a cidade de MegaKat City
sob a identidade de Razor e T-Bone, os SWAT KATS,
dois vigilantes que protegem a cidade, mesmo que não sejam bem vistos por isso.

A trama de de Swat Kats é muito bacana e lembra diversas referências dos anos 80,
como o filme Top Gun – Ases indomáveis, Tartarugas Ninjas entre outros…
A abertura é muito marcante, conta com um eletrizante Heavy Metal,
O dupla carismática de heróis tem uma grande variedade de vilões,
todos muito bons e claro não poderia faltar a referência até pro Homem-Aranha,
pois até eles tem um J.J.Jameson, no caso deles, o Comandante Ulysses Feral.
Swat Kats” diferencia-se bastante das produções anteriores da Hanna-Barbera,
principalmente pelo visual dark dos cenários.
Tem somente duas temporadas e 25 episódios dublados, super recomendado!

Texto escrito ao som de Theme of “SWAT Kats: The Radical Squadron”

NOTAS E CURIOSIDADES:

O TURBOKAT é inspirado no caça de combate norte-americano F-14.

Um episódio final da série foi ao ar sob o título original (Kats Eye News) Um Relatório Especial.

Alguns episódios desse desenho animado foram cancelados em vários estágios de produção
e nunca foram transmitidos porque nunca foram concluídos.

Em Agosto de 1995, um jogo de videogame SWAT Kats produzido pela Hudson Soft
foi publicado para o Super Nintendo.

A dublagem brasileira era praticamente uma “agência” dos Cavaleiros do Zodíaco.
T-Bone era dublado por Élcio Sodré, o Shiryu de Dragão,
Callie Briggs tinha a voz de Letícia Quinto, a Princesa Atena,
o Dr. Viper era interpretado por Francisco Bretas, o Hyoga de Cisne,
e o Dark T-Bone, versão sombria do herói, era de Leonardo Camilo, o Ikki de Fênix.
Isso se a gente não contar ainda que Felina Feral, a sobrinha rebelde do Comandante,
era dublada por Cecilia Lemes,que foi a deusa Artemis no longa Prólogo do Céu.

O fim da série se deve em parte ao fato de que o canal
criticou um pouco os criadores pela relativa violência do desenho animado.
Ted Turner, no entanto, declarou em uma série de 1995 da Entertainment Weekly
como seus desenhos animados principais, Os Jetsons, Os Flintstones, Os Smurfs,
Scooby Doo e outros, não eram de forma alguma violentos
e encorajavam as crianças a se comportarem agressivamente.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!