16 de agosto de 2022

“MEU CORAÇÃO ESTÁ NO LUGAR CERTO” – AINBO: A GUERREIRA DA AMAZÔNIA

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Ainbo: Spirit of the Amazon
Nome do Brasil: Ainbo: A Guerreira da Amazônia
Gênero: / Animação / Aventura
Ano: 2021
Duração: 1h 29min
Direção: Richard Claus / José Zelada
Roteiro: Richard Claus / José Zelada
Elenco Principal: Lola Raie / Rene Mujica / Naomi Serrano / Alejandra Gollas /
Bernardo De Paula / Joe Hernandez / Thom Hoffman / Dino Andrade /
Yeni Álvarez / Susana Ballesteros / Gerardo Prat / Rico Sola
País de Produção: Peru / Países Baixos / Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Ainbo nasceu e foi criada na aldeia de Candámo, na floresta Amazônica.
Um dia, ele descobre que sua tribo está sendo ameaçada por outros seres humanos.
A garota enfrenta a missão de reverter essa destruição e extinguir a maldade dos Yakuruna,
a escuridão que habita o coração de pessoas gananciosas.

Ainbo traz diversos elementos importantes da mitologia indígena,
e a importância da preservação ambiental, como a fauna e a flora.
A animação acerta em cheio ao trazer essas abordagens, numa história bacana,
além de conseguir divertir a criançada e propor uma reflexão ao público adulto.
Muitos identificaram referências de outras animações, como Timão e Pumba (O Rei Leão),
ou Mogli O Menino Lobo, Tarzan e até Frozen, pois Ainbo tem uma irmã também,
e tem que lidar com as diferenças entre elas e fortalecer os laços familiares.
Imperdível!

Texto realizado ao som de Xuxa – Brincar De índio

NOTAS E CURIOSIDADES:

Alguns filmes e documentários sobre a Amazônia:

“Amazônia Eterna” – Dirigido por Belisario Franca,
o documentário mostra como nove projetos,
com propostas para o uso da floresta de maneira sustentável,
podem beneficiar diretamente a população local
e promover parcerias economicamente vantajosas.
O filme ganhou, entre outros, o prêmio de melhor documentário
no Brazilian Film & Television Festival of Toronto, em 2013.

“Chico Mendes – Um Povo da Floresta” –
Crônica da luta de Chico Mendes e seus companheiros,
especificamente no Acre, contra a transformação da Amazônia.
A produção deste documentário é de 1989, ano seguinte à sua morte.
A direção é de Edilson Martins.

“No Caminho da Expedição Langsdorff” – Este documentário,
dirigido por Mauricio Dias, refaz a rota original da Expedição Langsdorff,
realizada em 1825 e patrocinada pelo czar Alexandre I e pelo governo russo.
Do garimpo às tribos indígenas, a equipe de filmagem vive as emoções
de uma perigosa aventura de 170 anos e seis mil quilômetros,
do Tietê ao Amazonas, em três botes infláveis.

“Mamirauá” – Conheça o cotidiano de 12 comunidades e duas terras indígenas,
localizadas na mais antiga e até hoje maior Reserva de Desenvolvimento Sustentável,
um dos poucos tipos de unidade de conservação que promove sua educação ambiental.
A direção é de Silvio Da-Rin.

“Margem” – Durante dois dias e três noites, a diretora Maya Da-Rin
registra o lento navegar de uma embarcação no rio Amazonas.
A margem se revela diante da câmera à medida em que os passageiros
divagam sobre um território de múltiplas feições e em constante transformação.

“Fronteiras Fluidas” – Série documental que enfoca a cultura, os ritos
e os costumes milenares das tribos brasileiras pela perspectiva dos próprios indígenas.
A direção é de Mariana Fagundes.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!