18 de maio de 2022

“NÃO FALAMOS DO BRUNO” – ENCANTO

FICHA TÉCNICA:

Nome original: Encanto
Nome do Brasil: Encanto
Gênero: Fantasia / Musical / Aventura / Ação
Ano: 2021
Duração: 1h 42min
Direção: Byron Howard / Jared Bush
Roteiro: Jared Bush / Charise Castro Smith
Elenco Principal: Stephanie Beatriz / María Cecilia Botero / Jessica Darrow / Diane Guerrero /
John Leguizamo / Angie Cepada / Carolina Gaitán / Adassa / Ravi-Cabot Convers
País de Produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Encanto conta a história de uma família extraordinária, os Madrigais,
que vivem escondidos nas montanhas da Colômbia,
numa casa mágica, numa cidade vibrante, em um lugar maravilhoso,
e encantado chamado Encanto.
A magia de Encanto abençoou cada criança da família com um dom único,
exceto uma criança não recebeu nenhum dom, Mirabel.
Mas quando ela descobre que a magia que cerca o Encanto está em perigo,
Mirabel então parte em uma aventura própria para achar
o que há de errado com a casa e salvar todos de sua família,
Novamente a Disney nos entrega uma bela animação com um roteiro bonito,
e cheio de personagens carismático e fazendo jus ao nome… um encanto!
O filme apresenta números musicais bem feitos e surpreendentemente cativantes,
não são apenas para entreter, mas fazem parte da narrativa e emocionam.
Encanto é filme divertido, impecável, mágico e claro imperdível!.

Texto realizado ao som de Encanto – Sandy & Júnior

NOTAS E CURIOSIDADES:

Este é o primeiro filme musical composto por Lin-Manuel Miranda
em que ele próprio não interpreta qualquer parte das músicas,
seja como um personagem na tela (como em Hamilton e Em um Bairro de Nova York)
ou como voz em uma animação (como em Moana e A Jornada de Vivo).

Alan Tudyk, que dubla Hei Hei em Moana (2016),
empresta seus talentos mais uma vez como o Tucano de Mirabel.

Lin-Manuel Miranda disse durante a fase de concepção do filme
que gostaria que a história fosse sobre uma princesa latina e que se passasse
no mesmo universo de Moana (2016), o que acabou não acontecendo.

Nas primeiras artes conceituais da produção, Bruno originalmente seria chamado de Oscar,
mas seu nome foi escolhido por Lin-Manuel Miranda para encaixar melhor na letra da sua música,
que na versão em inglês diz “We don’t talk about Bruno, no, no, no“.

Quando Luisa está cantando para Mirabel sua canção sobre estar sob pressão,
ela empurra sua própria porta mágica e uma fileira de outras portas,
que se parecem muito com as portas de Monstros S.A. (2001).

Na música “Estou Nervosa”, quando um navio está prestes a bater em um iceberg,
três burros aparecem tocando violinos ao fundo, imitando a cena de Titanic (1997).

Em determinado momento, Mirabel (Stephanie Beatriz) descreve sua irmã Isabela,
de quem sente ciúmes, como uma “criança de ouro”.
Essa mesma expressão foi usada para descrever o personagem de Lin-Manuel Miranda
em um episódio de Brooklyn Nine-Nine, a série também é estrelada por Stephanie Beatriz,
e o personagem de Miranda também deixava sua irmã com ciúmes.

A conversa entre Abuela e Maribel no final do filme acontece às margens de um rio cheio de cores.
Embora pareça mais um elemento visual do filme, o fato é que o lugar realmente existe na Colômbia.
O local se chama “Caño Cristales” e é considerado um dos rios mais bonitos do mundo.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!