19 de maio de 2022

“HÁ UMA BATALHA PELA FRENTE” – A DANÇA DA MORTE

FICHA TÉCNICA:

Nome original: The Stand
Nome do Brasil: A Dança da Morte
Gênero: Terror / Mini-série
Ano: 1994
Número de Temporadas: 01
Número de Episódios: 04
Duração: 90 minutos por episódio
Direção:Mick Garris
Roteiro:Stephen King
Produção:Mitchell Galin
Elenco: Gary Sinise / Molly Ringwald / Jamey Sheridan / Laura San Giacomo / Ruby Dee /
Ossie Davis / Miguel Ferrer / Corin Nemec / Matt Frewer / Adam Storke / Ray Walston /
Rob Lowe / Peter Van Norden / Kellie Overbey / Bill Fagerbakke / Rick Aviles / Shawnee Smith /
Sam Anderson / Billy L. Sullivan / Stephen King / John Landis / Sam Raimi e Ed Harris.
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

01 Temporada (1994)

The Stand (A Dança da Morte) é uma mini-série norte-americana de 1994,
baseada no romance de mesmo nome, de Stephen King, lançado em 1978.
King também escreveu o roteiro e tem uma participação especial na série.
Originalmente foi ao ar na ABC em maio de 1994.

A trama acompanha um grupo de sobreviventes após um projeto químico
ou biológico do exército ter contaminado o planeta inteiro.
Algumas poucas pessoas que, por algum motivo, não foram infectadas,
acabam se unindo para enfrentar um inimigo maior que parece ter ligação com a tragédia.

A Dança da Morte tem uma duração é de seis horas.
mas consegue atenção durante todos os quatro capitulos,
graças a ter uma trama interessante, personagens bem construídos,
e por ter um elenco muito bom, além de uma boa trilha sonora.
Vale muito a pena conferir essa mini-série.

Texto escrito ao som de Crowded House – Don’t Dream It’s Over

NOTAS E CURIOSIDADES:

Uma nova versão de Dança da Morte foi lançada em 2020,
produzida pela CBS, e com direção de Josh Boone.

O primeiro episódio conta com uma cena romântica
embalada por Don’t Dream It’s Over da banda Crowded House,
a letra tem muito a ver com a série e dá pra pagar o tom da produção.

A versão oficial da mini-série tem exatos 366 minutos.
Quando o material foi lançado em DVD, perdeu sete e ficou com 359 minutos.

O romance contém a primeira referência publicada sobre o grande vilão criado por King, Randall Flagg.
Flagg também aparece no romance fantasioso Olhos de Dragão e na série Torre Negra.

Assim como em praticamente todas as obras de King,
o estado norte-americano do Maine faz parte da trama.

Em determinado momento do filme, o personagem Stu segura uma bengala
bastante semelhante a do vilão Andre Linoge, de A Tempestade do Século,
que foi adaptado como mini-série para televisão quatro anos depois.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!