7 de dezembro de 2021

“EXISTEM MISTÉRIOS QUE ESTÃO DESTINADOS A FICAREM SEM SOLUÇÃO” – FRINGE

FICHA TÉCNICA:

Nome original: Fringe
Nome do Brasil: Fronteiras
Gênero: Ficção científica / Terror / Suspense / Drama
Ano: 2008 a 2013
Número de Temporadas: 05
Número de Episódios: 100
Duração: 43 / 50 min
Criador: Alex Kurtzman / J.J. Abrams / Roberto Orci
Elenco: Anna Torv / Joshua Jackson / John Noble / Lance Reddick /
Kirk Acevedo / Blair Brown / Jasika Nicole / Mark Valley / Leonard Nimoy
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

1 temporada até a 5 temporada (2008 a 2013)

Quando um misterioso acidente de avião em um vôo internacional
deixa todos os passageiros e tripulantes mortos sem explicação,
a agente do FBI Olivia Dunham descobre um ex-cientista internado
em uma Clínica Psiquiátrica que pode ter relação com o caso.
Walter Bishop, o cientista, e seu filho, Peter,
juntam-se à equipe do FBI para auxiliar na investigação.
Logo, eles descobrem que uma enorme quantidade de eventos estranhos
fazem parte de um padrão bem maior do que imaginam…

Fringe é uma série criada por J.J. Abrams (mesmo criador de Lost e Alias).
É toda cheia de mistérios, questionamentos e reviravoltas,
e é impossível de assistir sem ficar cada vez mais intrigado.
Uma série sensacional, com ótimos atores e ótima produção.
Fringe ou Fronteiras (como é conhecida aqui no Brasil),
é uma série de ficção fantástica e recomendo muito!

Resenha escrita ao som de Fringe (tema principal)

NOTAS E CURIOSIDADES:

Além de serem da mesma produtora, Bad Robot e serem ambas de JJ Abrams,
há várias referências a Lost em Fringe, além de um bilhete aéreo
da companhia Oceanic que aparece em um dos episódios da primeira temporada,
vários atores como Jorge Garcia, Rebecca Mader (que sempre se declarou fã de Fringe)
e Henry Ian Cusick fizeram participação especial na série.

Além da TV, a série tem continuidade nos Quadrinhos e em livros.
Após o fim da última temporada, foi lançado o livro “September’s Notebook”,
com segredos de produção e explicações para o roteiro.
Em seguida, foram lançados três livros que contam mais partes da história:
“The Zodiac Paradox” (O Paradoxo do Zodíaco), “The Burning Man” (O Homem em Chamas)
e “Sins of the Father” (Pecados do Pai).

As imagens que aparecem antes e depois de cada intervalo comercial têm um significado especial.
Cada uma delas representa uma letra diferente do alfabeto,
e no final do episódio formam uma palavra que faz referência à história.
O dicionário foi desvendado por um fã da série que estuda criptografia.
A dica para desvendá-lo é dada por Astrid em um dos episódios da 1ª temporada.

Na primeira temporada, o time tem vários encontros com um homem chamado David Robert Jones.
Na segunda temporada, surge um inimigo chamado Thomas Jerome Newton.
David Robert Jones é o nome verdadeiro do ator e cantor David Bowie,
e Thomas Jerome Newton é o nome de seu personagem no filme “O Homem que Caiu na Terra (1976)”

O episódio piloto da série custou aproximadamente 12 milhões, e ganhou alguns prêmios:
A série ganhou o People’s Choice Awards na categoria “Série de Sci-fi/Fantasia Favorita” em 2011,
e também ganhou o Saturn Award na categoria “Melhor Série de TV Aberta” em 2011.
Anna Torv ganhou o prêmio de “Melhor Atriz” no Saturn Award em 2010 e 2011.
John Noble ganhou o prêmio de “Melhor Ator Coadjuvante” no Saturn Award em 2011,
e ganhou o Critics’ Choice Television Award na categoria “Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama” em 2011.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!