3 de dezembro de 2021

“BEM VINDO AO PLANETA DOS MACACOS” – SKULLMONKEYS

APRESENTAÇÃO:

Skullmonkeys é jogo de aventura e plataforma para o PlayStation,
criado pelo animador Doug TenNapel e distribuído pela Dreamworks em 1998.
É a continuação de um jogo de point and click para PC chamado The Neverhood.
No Japão teve o nome de Klaymen Klaymen 2.

Caixa, disco e manual de Skullmonkeys

HISTÓRIA:

Neverhood é a terra natal do protagonista, chamado Klaymen.
O vilão Klogg foi banido de lá no jogo anterior,
e foi parar no planeta Idznak povoado pelos Skullmonkeys.
Os Skullmonkeys são macacos com crânios ao invés de cabeças normais.
Eles são totalmente primitivos, e assim Klogg assume a liderança dos Skullmonkeys
e os coloca para construir uma engenhoca capaz de destruir Neverhood,
cabendo a Klaymen viajar para Isznak para impedi-lo.

Nosso protagosnista é o carismático Klaymen.

GAMEPLAY:

O Jogador controla o personagem chamado Klaymen,
Onde deverá passar pelas fases bem no estilo Mario ou Donkey Kong do SNES.
Correndo e pulando em cima dos inimigos para acabar com eles.
Nas fases, o jogador pode coletar bolinhas de massinha para ganhar uma vida extra.
E também pode coletar alguns itens que são muito uteis no jogo, como tiros,
um gás flatulento que ajuda a projetar a alma pra fora do corpo,
passáros teleguiados explosivos e um poderoso especial chamado universe enema.
São 25 fases no total, ainda tem algumas fases bônus e secretas.
Não dá pra salvar o progresso no memory card, mas dá usar o sistema de passwords.

Pegando 100 bolinhas de massinha ganha-se uma vida extra.

GRÁFICOS E SONS:

O gráfico do jogo é bem bonito e estiloso, feito de massinha de modelar,
foi usado a técnica stop motion na elaboração dos personagens e alguns elementos de cenário.
Lembra muito animações como O estranho mundo de Jack ou a noiva cadáver.
O game também tem algumas animações em CG, depois que se passam algumas fases.
A trilha sonora é muito bela, com músicas animadas, vibrantes e claro, alucinadas.
e se encaixa perfeitamente com o ambiente e deixa o jogador empolgado.
O CD com a trilha sonora do game é bastante vendido no exterior até os dias de hoje.
Destaque para “Beep bop bo Shards”, “The Incredible Divy Run” e “The Little Bonus Room”

As fases são desafiantes, mas a jogabilidade muito boa acaba compensando pela dificuldade.

CONCLUSÃO:

Skullmonkeys é um excelente jogo de plataforma para o PS1,
ótimos gráficos, músicas belas e um bom toque de humor.
Esse jogo lembra bastante um outro jogo de plataforma: Earthworm Jim.
justamente pelo humor e pelo carisma do protagonista meio maluco.
O game é bastante difícil, porém muito divertido e com muitas fases.
Skullmonkeys é um maravilhoso clássico obscuro do PlayStation!

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!