7 de dezembro de 2021

“ALGUMAS PESSOAS NÃO VÃO ACEITÁ-LO.” – LUCA

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: Luca
Nome no Brasil: Luca
Gênero: Animação / Comédia / Aventura
Ano: 2021
Duração: 1h 35min
Direção: Enrico Casarosa
Roteiro: Enrico Casarosa / Jesse Andrews
Elenco Principal: Jacob Tremblay / Jack Dylan / Emma Berman
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Luca é um ser marinho que leva sua vida sendo pastor de peixes.
Certo dia ele conhece Alberto e Giulia,
e se aventura numa jornada que o faz expandir seus horizontes,
conhecendo um mundo muito maior do que ele poderia imaginar.
Contrariando a fórmula Pixar de fazer com que o protagonista saia de seu lugar comum
e retorne à ele, fazendo entender que basta olhar pra si próprio
para que nos enxerguemos nosso espaço no mundo,
o filme Luca mostra que sim e bom que exploremos cada vez mais novos lugares
para expandirmos nosso conhecimento sobre a vida.
Abordando através do tema amizade, a animação da seu recado ao falar de aceitação,
contando com uma trilha sonora sutil e agradável,
interagindo com o roteiro no tom certo de cada cena que lhe é pedido.
Mais uma vez a Pixar acerta e emociona!
Confira!

Texto realizado ao som de Mina – Cittá Vuota

NOTAS E CURIOSIDADES:

Portorosso pode ser visto como um anúncio
na vitrine de uma agência de viagens no filme anterior da Pixar, Soul;

Luca trabalha como pastor de peixes, com 24 peixes de quem cuida.
Este filme é apontado como o 24º longa-metragem de animação criado pela Pixar;

Um barco que tanto Luca quanto Alberto avistam no mar.
O nome do barco, Elena, é um aceno sutil para Abuelita de Viva – A Vida É Uma Festa (2017);

Este é o primeiro filme da Pixar a ser produzido em uma proporção de 1,85: 1 desde Procurando Dory (2016);

O diretor Enrico Casarosa afirmou que se inspirou nos filmes de Hayao Miyazaki ao criar o filme.
O sobrenome original do personagem Luca era Portorosso, uma homenagem ao Porco Rosso de Miyazaki:
O Último Herói Romântico (1992) (em inglês, Porco Rosso).
Na versão final do filme, o sobrenome do personagem foi alterado e o nome da cidade foi alterado para Portorosso;

Outra conexão com o Studio Ghibli – Giulia usa uma camisa listrada laranja e branca e jeans enrolados,
que é a mesma roupa que Tombo usa em Kiki’s Delivery Service (1989);

O sobrenome de Alberto, Scorfano, significa peixe-escorpião em italiano.
É comumente usado para indicar uma pessoa que não é bonita;

O sobrenome de Luca, Paguro, significa “caranguejo eremita” em italiano.
O que reflete sua vida protegida no início do filme e a relutância de seus pais em deixá-lo se aventurar acima da superfície.
Também prenuncia como Luca acabará saindo de sua concha e revelando seu verdadeiro eu,
bem como o fato de que ele se sentirá confortável vivendo em um ambiente diferente daquele em que cresceu;

De todos os personagens do filme, Luca tem os olhos maiores (proporcionais à sua cabeça),
uma vez que é muito curioso e ansioso para “absorver tudo”;

Quando questionado sobre por que escolheu Luca como título do filme,
Casarosa disse que baseou o filme na amizade com seu amigo de infância, Alberto,
mas que não poderia usar apenas em seu próprio nome (Enrico),
e escolheu “Luca” porque é simples, e “também se pronuncia bem na América”;

Um brinquedo de pelúcia do Pato Donald pode ser visto no quarto de Giulia,
o que é adequado porque o Pato Donald é muito popular na Itália;

Quando estão prestes a testar sua Vespa improvisada, Alberto vê uma foto de Marcello Mastroianni,
um famoso ator italiano que apareceu em muitos filmes de Fellini,
um de seus filmes está sendo exibido posteriormente no filme.

É possível que Bruno seja o nome do pai de Alberto que o deixou, por isso ele e Luca dizem “Silêncio Bruno”;

O número da sala de aula A113, usado por alunos de animação de personagens do California Institute of the Arts,
aparece na passagem de trem que Alberto dá a Luca;

O número do trem no final é “94608 ‘, que é o código postal de Emeryville, Califórnia,
onde a sede da Pixar está localizada;

O gato de Giulia deve o seu nome ao filósofo e escritor italiano Niccolò Machiavelli.
O focinho de Maquiavel se parece com o bigode de Massimo.
Essa poderia ser uma possível referência ao curta-metragem La Luna, de Enrico Casarosa,
em que Bambino comparou a ferramenta preferida de Papà e Nonno com seus pelos faciais;

Um dos pôsteres na praça é do filme 20.000 Léguas Submarinas da Disney;

Durante a corrida final no final, um Pizza Planet Piaggio Ape, um veículo italiano menor, é mostrado atrás de Ercole.

A cena da despedida é uma referência ao filme Os Boas-Vidas do diretor Frederico Fellini.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!