3 de dezembro de 2021

“LIBERTE A BESTA” – O INCRÍVEL HULK

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: The Incredible Hulk
Nome no Brasil: O Incrível Hulk
Gênero: Ação / Aventura / Fantasia
Ano: 2008
Duração: 1h 52min
Direção: Louis Leterrier
Roteiro: Zak Penn
Elenco Principal: Edward Norton / Liv Tyler / Tim Roth / William Hurt
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Refugiado no Brasil em busca de uma cura para sua mutação,
o Bruce Banner aprende a controlar sua raiva para não liberar a besta que existe nele.
Entendendo que ele é uma propriedade do governo americano,
uma equipe militar liderada pelo General Ross invade o recém descoberto local
onde Banner se esconde, dando início a uma caça ao gigante esmeralda.
Imperdível!!!

Texto realizado ao som de Sepultura – Roots Bloody Roots

NOTAS E CURIOSIDADES:

O Incrível Hulk foi o único dos quatro filmes de super-heróis do verão de 2008,
baseado em quadrinhos, que não foi nominado para uma categoria nos Oscars.
Batman: O Cavaleiro das Trevas, Homem de Ferro e Hellboy II – O Exercito Dourado
tiveram todos ao menos uma indicação no festival da Academia;

A primeira escolha do diretor Louis Leterrier foi bem interessante:
Mark Ruffalo, que supostamente não foi chamado devido ao seu histórico
com comédias românticas e filmes pouco conhecidos;

A origem do Hulk nesse filme é uma combinação dos quadrinhos da Marvel Ultimate
(experiências com o soro do super-soldado do Capitão América)
e da série de 1978 (superexposição a radiação gamma).
Até mesmo o equipamento é muito semelhante ao utilizado na série de TV,
principalmente com a luz deslizando sobre o rosto de Banner;

Sam Elliot gostaria de voltar e reprisar seu papel como o General Ross,
o qual ele atuou no filme de 2003, porém ele foi substituído por William Hurt;

Na Alemanha o filme foi cortado para conseguir uma classificação mais comercial.
Contudo, os cortes foram feitos de maneira tão desleixada que todos que foram ver o filme
notaram o resultado e reclamavam com os donos dos cinemas.

Enquanto alguns cinemas passaram a dar ingressos de graça para quem reclamava,
diversos cinemas passaram a avisar em seus sites e na bilheteria sobre o problema;

Mesmo tendo sido cortado da versão cinematográfica,
o Capitão América pode ser visto no começo alternativo presente no DVD e Blu-Ray.
Quando a última parte do gelo se quebrar em frente a tela, aperte o pause.
Ali, congelado no gelo, está o Capitão e seu escudo;

De acordo com Louis Leterrier, a cena final de Banner sorrindo
enquanto seus olhos ficam verdes, foi uma cena deliberadamente ambígua:
Ela deveria mostrar que Bruce finalmente aprendeu a controlar o Hulk
(para uma sequência do filme) ou que ele iria se tornar uma ameaça
(como vilão em Os Vingadores).
No fim, o Hulk se torna um dos membros da equipe em Os Vingadores
e Banner revela que consegue controlar melhor o Hulk, já que está sempre com raiva.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!