3 de dezembro de 2021

“CODY, VOCÊ GOSTA DE MATAR?” – QUERIDO E DEVOTADO DEXTER

FICHA TÉCNICA:

Titulo: Querido e Devotado Dexter
Título Original: Dearly Devoted Dexter
Autor: Jeff Lindsay (pseudônimo do dramaturgo e romancista americano Jeffry P. Freundlich)
Gênero: Policial / Suspense / Ficção
Editora: Planeta
Coleção/Arco: Dexter
Publicação: Original 2005
Número de Páginas: 272 páginas

RESENHA (SEM SPOILERS):

A situação para o nosso serial Killer está bem complicada.
Depois dos fatos conturbados do final do livro anterior,
o sargento Doakes está obcecado em descobrir o que Dexter esconde
e começa a segui-lo por toda parte,
sua irmã Deborah agora conhece seu segredo,
e está chateada por ele ter escondido a verdade,
embora não se importe muito e se aproveite das suas “habilidades”.
Também começa a perceber que a sua suspeita
de que seus enteados Astor e Cody também tenham um passageiro das sombras
se preparando para vir a tona é bem mais que uma hipótese.
Vamos piorar um pouco as coisas? Um novo psicopata está atacando,
mas ele não mata suas vítimas.
Os desmembra com precisão cirúrgica mantendo-os vivos
em frente a um espelho para que vejam o pouco que sobrou do que já foram um dia.
Durante a investigação, descobrem que o sargento Doakes
tem uma ligação com o assassino e as vítimas,
e ele mesmo pode acabar sendo mais uma delas.
Interessante que, neste livro, Dexter demonstra mais de uma vez
a sua simpatia pelas crianças em passagens como esta:
“…por alguma razão, gosto de crianças.
E quando descubro um molestador,
é como se alguém tivesse enfiado uma nota de vinte
dólares no bolso do Maître da Escuridão
para furar a fila”
Mesmo que já tenha assistido a série recomendo a leitura destes livros,
pois as histórias acabam sendo distintas, mesmo na parte que foi utilizada na série.

Resenha escrita ao som de All the Madmen – David Bowie

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!