30 de novembro de 2021

“UM AMOR… MUITO CRUEL” – CARMILLA, A VAMPIRA DE KARNSTEIN

FICHA TÉCNICA:

Titulo: Carmilla, a Vampira de Karnstein
Autor: Sheridan Le Fanu
Gênero: Ficção Gótica / Suspense / Terror
Editora: Hedra / Via Leitura
Publicação: 1871 – 1872
Número de Páginas: 96 páginas

RESENHA (SEM SPOILERS):

Carmilla é um conto,
publicado em capítulos na revista Dark Blue entre 1871 e 1872,
Em 1972 foi incorporado na coleção In a Glass Darkly,
que é uma série de casos misteriosos
estudados por um ocultista alemão, Dr. Martin Hesselius.
A pequena Laura, vive com o pai, um oficial inglês,
e mais duas governantas em um castelo na Estíria, (Império Austro-Húngaro) .
A noite ela tem um sonho estranho onde uma jovem deita a seu lado,
e ela sente uma forte dor no peito,
e quando socorrida as governantas nada encontram no quarto.
Este sonho particular ficou esquecido, e um sacerdote foi chamado à casa.
Depois disso a visão nunca mais voltou.
Ao fazer 19 anos Laura vive a expectativa da visita
da filha de um amigo do pai que lhe faria companhia por um tempo,
mas recebe uma carta dando notícia da morte da moça.
No mesmo dia uma carruagem sofre um acidente próximo à casa
e o pai de Laura faz um acordo para hospedar a jovem que estava a bordo.
Laura, então reconhece a jovem como a pessoa que estava na sua cama a 12 anos,
e a jovem afirma ter sonhado com Laura a 12 anos,
então entendem ser o destino delas se tornarem amigas.
Aliás, o nome da jovem é Carmilla.
Carmilla tem hábitos estranhos, dorme bastante durante o dia,
fica extremamente irritada em algumas ocasiões , diz amar Laura,
mas estranhamente Laura fica sem energias quando está nos braços de Carmilla.
Enquanto isso mortes misteriosas ocorrem nas imediações do castelo,
e fatos vão traçando coincidências entre elas a aparência de Carmilla com Mircalla,
a Condessa de Karnstein, em um quadro de 1698.
No meio de todo este mistério a estória vai se desenvolvendo,
em um clima de sensualidade e terror.

Resenha escrita ao som de Midnight Syndicate – Vampire Kiss

NOTAS E CURIOSIDADES:

  • Uma das influências para a criação do personagem
    foi a condessa Elizabeth Báthory, chamada “a condessa de sangue”
    por acreditar que se manteria eternamente jovem
    ao se banhar no sangue de jovens virgens,
    matando centenas de mulheres e meninas.
    Estranhamente soi foi condenada (à reclusão, não a morte)
    após vitimar uma mulher membro da nobreza.
  • Carmilla tem um forte apelo homossexual,
    e escolhe exclusivamente vítimas do sexo feminino,
    se transforma em um gato monstruoso, não se limita à escuridão,
    dormia em um caixão e tinha uma beleza impressionante.
  • Bram Stocker leu Carmilla, que teve uma enorme influência em Drácula,
    haja visto que no original o castelo de Drácula fica na Estígia,
    tendo sido depois alterado para transilvânia,
    A influência de Carmilla também é notada nos nomes,
    “Karnstein” se tornou “Carfax”, “Reinfeldt” se tornou “Renfield”,
    Abraham Van Helsing de Stoker, é comparável ao Baron Vordenburg
  • Em State of Decay, 18ª temporada de Doctor Who,
    existe uma vampira chamada Camilla, que fica admirando Romana,
    a companheira do quarto Doctor.
  • No primeiro arco da história de Vampirella da Dynamite Entertainment,
    um vampiro vilão chamado Le Fanu habita no porão de uma casa noturna
    em Seattle, chamada Carmilla.
  • Em Vampire Hunter D: Bloodlust,
    Carmilla aparece como vilã e patrona do vampiro Meier Link.
    Morta pelo Conde Drácula, permanece como fantasma,
    tentando sugar o sangue de Charlotte por quem Meier Link é apaixonado
  • Em Glass Mask, Ayumi Himekawa interpreta Carmilla
    em uma adaptação teatral do romance.
  • Em Valvrave the Liberator, há temas de vampirismo,
    sendo que a quarta Valvrave foi apelidada de Carmilla por seu piloto, Saki.
  • No anime Aikatsu!, a vampira Yurika Todo, diz que Carmilla é sua mãe.
  • No anime da Netflix, Castlevania, Carmilla aparece como personagem principal,
    e se torna a principal antagonista a partir da terceira temporada.
  • Em Castlevania Circle of the Moon, Rondo of Blood, Dracula X Chronicles,
    Simon’s Quest, Judgment, e Lords of Shadow.
    Todos tem uma Vampira chamada Carmilla (ou Camilla)
  • No episódio 36 de The Return of Ultraman, o monstro da semana no episódio,
    Dracula, provém de um planeta chamado Carmilla.
    Ele também usa um cadáver de uma mulher como seu disfarce humano.
  • Há uma revista japonesa para lésbicas, com o nome Carmilla
  • Na série da HBO, True Blood, na 2 ª temporada,
    há um hotel para vampiros em Dallas chamado “Hotel Carmilla”.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!