3 de dezembro de 2021

“OLÁ, DAVE!” – 2001: UMA ODISSEIA NO ESPAÇO

FICHA TÉCNICA:

Nome Original: 2001: A Space Odyssey
Nome no Brasil: 2001: Uma Odisseia No espaço
Gênero: Ficção Científica
Ano: 1968
Duração: 2 h 44 min
Direção: Stanley Kubrick
Roteiro: Stanley Kubrick / Arthur C. Clarke
Elenco Principal: Keir Dullea / Gary Lockwood / Margareth Tyzack /
Daniel Ritcher / William Sylvester / Douglas Rain
País de produção: Estados Unidos

RESENHA (SEM SPOILERS):

Com o objetivo de fazer um filme de ficção científica,
Stanley Kubrick se juntou ao escritor Arthur C. Clarke
para criar 2001: Uma Odisseia no Espaço.
Indo na contramão do que havia sendo feito na época em termos de filmes sci-fi,
Kubrick queria que seu filme fosse algo mais próximo da realidade,
inclusive fazendo consultoria junto a NASA,
e se preocupando com que o filme não parecesse datado.
Retratando a evolução humana,
o filme se divide em quatro partes com poucos diálogos,
excelente trilha sonora e sendo visualmente espetacular,
2001 se tornou icônico na cultura pop,
basta conferir de sua abertura e seu vilão.
Imperdível!!!

Texto realizado ao som de Richard Strauss – Also sprach Zarathustra, Op. 30

NOTAS E CURIOSIDADES:

  • O filme é vencedor do Oscar de Melhores Efeitos Visuais (1969);
  • O conto “A Sentinela” de Arthur C. Clarke
    foi usado como base para o roteiro do filme 2001: Uma Odisseia No Espaço.
    Já o livro 2001: Uma Odisseia no Espaço, foi escrito ao mesmo tempo
    em que Arthur C. Clarke e Stanley Kubrick desenvolviam o roteiro do filme;
  • O material total das filmagens tem duração 200 vezes maior do que o longa-metragem;
  • A banda Pink Floyd foi cogitada para compor a trilha sonora do filme;
  • O computador HAL- 9000 quase se chamou Athena e teria uma voz feminina;
  • Após assistir o filme “Universe” o diretor contratou o narrador do filme
    para fazer a voz do HAL- 9000;
  • Na primeira sessão do filme, mais de 240 pessoas saíram
    no meio da exibição reclamando não entender a produção,
    após esse ocorrido o filme teve 20 minutos cortados nas exibições seguintes;
  • Em 1984, 2001: Uma Odisseia No Espaço ganhou uma sequência,
    2010: O Ano Em Que Faremos Contato dirigido por Peter Hyams.

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!