3 de dezembro de 2021

“O SEU PIOR INIMIGO, VIVE DENTRO DE SUA MENTE” – THE EVIL WITHIN!

APRESENTAÇÃO:

The Evil Within, conhecido no Japão como Psychobreak,
é um jogo desenvolvido pela Tango Gameworks,
que é o novo estúdio de Shinji Mikami, criador da série Resident Evil.
e publicado pela Bethesda Softworks, do gênero survival horror.
Foi lançado em 2014, para Ps3, Ps4, Xbox 360, Xbox One & PC.

HISTÓRIA:

A história do jogo se passa na cidade fictícia de Krimson City, nos EUA.
Após um chamado de para a polícia vindo do Hospício Beacon Mental.
O detetive veterano Sebastian Castellanos, seu parceiro Joseph
e sua equipe vão até o local para averiguar o que estava acontecendo.
Ao chegarem lá, se deparam com um local pós massacre…
lá eles encontram praticamente todos os pacientes e médicos mortos.
Ao checarem as câmeras de segurança para análise,
e em busca de saber o que realmente aconteceu naquele lugar,
eles descobrem que algo fora do comum e da realidade convencional
tomou posse do local e causou o horripilante massacre.
Antes mesmo de sair do local, Sebastian é atacado por algo desconhecido,
ficando inconsciente, ele acorda em uma realidade distorcida e perversa,
pendurado de ponta cabeça, em uma espécie de abatedouro humano.
Sebastian tentar sair do local, mas é perseguido por um maníaco,
Agora caberá a Sebastian buscar respostas e tentar sobreviver…

Prepare-se para sustos sem tamanho e situações muito bizarras.

GAMEPLAY:

O game usa os principais clichês vistos em jogos e filmes de terror,
como seres infectados e desfigurados, manequins à la Silent Hill
e inúmeros corpos suspensos banhados de sangue.
Também tem alguns elementos de sobrevivência e stealth
semelhantes aos que fizeram sucesso em The Last of Us.
Se Resident Evil é super generoso ao oferecer munições e armamentos,
aqui, Castellanos tem que conviver com a escassez de suprimentos.
Além de pouquíssimas munições, também tem os fósforos ,
que servem para atear fogo nos inimigos, evitando que eles voltem à vida.
As seringas e kit médicos servem para recuperar a energia do personagem.
E estão muito bem escondidas no cenário,
portanto, é necessário explorá-los minuciosamente.
O jogador também pode posicionar algumas armadilhas pelo ambiente,
para poder acabar com hordas de inimigos de uma só vez.
E uma das principais coisas a se tomar cuidado é com a sua barra de estamina,
como Castellanos é fumante, ele tem pouco fôlego e se cansa muito rápido.
O maior mérito de The Evil Within é saber dosar tudo e usar de maneira estratégica.

Esses são “os assombrados”, os zumbis do jogo…tome muito cuidado!

GRÁFICOS E SONS:

Os gráficos do jogo são excelentes, muito bem detalhados e muito sombrios.
Tem sangue para todo lado,momentos de arrepiar em lugares mórbidos.
A variedade de inimigos é muito boa e as criaturas são tão bem horripilantes,
que demonstram muita dor só com sua aparência bizarra.
A trilha sonora é o quesito que atinge a maestria,muito pesada…tensa!
A música consegue te trazer medo,tensão e te deixar alerta o tempo todo!
o único momento que traz a sensação de tranqüilidade e paz,
é quando você ouve aquela música característica de uma sala de save,
que você sabe que está na hora de “respirar” e salvar o jogo.

Lembranças de jogos como “Resident Evil”, com portas das salas trancadas, e de “Silent Hill”, com uma névoa e uma música perturbadora, aparecem em “The Evil Within”. 

PRINCIPAIS PERSONAGENS:

  • Sebastian Castellanos: Um detetive veterano e inabalável,
    que carrega consigo um passado triste.
  • Ruvik: O principal vilão do jogo,o terror da trama gira em torno de sua mente.
  • Joseph Oda: Detetive, parceiro e um dos poucos amigos de Sebastian.
  • Juli Kidman: Detetive recém transferida para ser parceira de Sebastian e Joseph.
  • Marcelo Jimenez: Um dos principais médicos do Hospício Beacon Mental.
  • Leslie Withers: Paciente hospício Beacon Mental.
  • Tatiana Gutierrez : Enfermeira de Beacon Mental Hospital,
    ela orienta Sebastian as realidades que o jogo apresenta.

CONTEÚDOS ADICIONAIS (DLCS):

O game conta com 4 dlcs , sendo que 3 delas fazem parte do enredo
e uma outra que é pra “facilitar” a vida do jogador,
já que o game apresenta um nível alto de desafio, vamos a elas:

  • The Assignment:
    o conteúdo traz uma nova personagem jogável,
    a detetive Julie Kidman, parceira do protagonista Sebastian Castellanos.
    Focado na narrativa, o DLC gira em torno da história de Julie
    durante os eventos de The Evil Within e revela suas reais motivações,
    além da conexão com a organização antagonista Mobius.
  • The Consequence:
    retoma do momento onde “The Assignment” parou,
    ao mesmo tempo em que forneceu uma conclusão definitiva
    sobre essa história paralela da detetive Julie Kidman .
  • The Executioner:
    coloca o jogador no lugar do temido Guardião ,
    e mostra as circunstâncias que envolvem seu envolvimento na trama.
    Em particular, adota uma perspectiva de primeira pessoa
    em vez da visão tradicional da câmera do ombro.
  • The Fighting Chance Pack: O Pacote Inclui os seguintes itens:
    Medical Kit, Double Barrel Shotgun, Incendiary Agony Bolt,
    Poison Agony Bolt e Green Gel 5.000
Há inimigos terríveis e há inimigos impossíveis, “o Guardião” é os dois juntos!

CONCLUSÃO:

The Evil Within é sem dúvida o jogo mais aterrorizante
e desafiador do momento, pelo menos até agora.
Uma primorosa obra de Shinji Mikami
que conseguem manter o jogador grudado na tela durante horas,
O jogo tem uma boa história, excelentes gráficos e 3 dlcs.
A jornada sobrenatural de Sebastian Castellanos
é um verdadeiro presente aos fãs de terror, que desde Resident Evil 4
não sabem o significado da palavra tensão e desespero.
Uma ótima mistura do terror de Resident Evil com o Horror de Silent Hill.
The Evil Within é um clássico do gênero survival horror!

SFC – Onde quase todo dia é Sexta-feira!